Violência contra idosos é tema de evento no HC

(30/09/14) O Hospital de Clínicas da Unicamp iniciou na tarde desta segunda-feira (29) a Semana da Pessoa Idosa, em comemoração ao Dia do Idoso (01/10). Sob o tema “Cuidar é preciso: diga não à violência”, a abertura da semana contou com a apresentação de corais, palestra homenagens e atividades corporais para os idosos que são atendidos no ambulatório de geriatria.

Compondo a mesa de abertura, estiveram a diretora do Serviço Social do HC, Maria Rita Fraga, a geriatra Maria Helena Guariento do ambulatório de geriatria, o coordenador adjunto da área médica do HC, Willian Cirilo, representando a superintendência e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso de Valinhos, Vera Fritz.
 
“Destaco a minha satisfação de estar hoje com vocês, neste espaço para discussão de temas relacionados ao envelhecimento”, salientou Guariento. “Nossa missão é promover esse debate, vocês são os atores principais desse evento”, destacou Cirilo.
 
A abertura oficial contou com a apresentação de músicas variadas pelo coral “Flor da 3ª idade”, formado por pacientes do ambulatório de geriatria do HC, juntamente com o coral “Vozes da Saúde” do Jardim São Marcos.
 
“A violência contra o idoso é um tema que ainda não temos um controle. É um assunto velado, não denunciado, por isso temos que caminhar para o combate”, explica a assistente social e organizadora do evento, Ana Maria de Arruda Camargo.
 
A assistente social ressalta também, a necessidade em existir redes de apoio e monitoramento para casos em que idosos sofrem violência, seja física, psicológica ou financeira. “Hoje as cidades não são amigas do idoso, não são pensadas nem planejadas para ele”, afirma.
 
Ministrando palestra sobre a violência, a assistente social convidada Marília Viana Berzins, mostrou diversos cenários da velhice, alertou para as particularidades do envelhecimento no Brasil e os erros cometidos frente ao fenômeno. “Tratar os idosos como crianças grandes é um erro, temos que tratá-los como idosos de fato”, explicou.
 
Instigando a platéia a se interessar sobre o tema, Marília destacou que “a velhice não é um problema social, mas sim uma celebração, uma conquista e um desafio”. Dessa forma o retorno da platéia foi positivo e produtivo, com participantes expondo as percepções que têm da sociedade. “Essa palestra poderia ser ouvida pelos filhos, que muitas vezes fazem coisas que nos magoam”, revelou uma das participantes.
 
As atividades da Semana continuam até o dia 03/10 com oficinas, apresentações artísticas e atividades corporais, realizadas nas salas de espera dos ambulatórios, enfermarias e Unidade de Emergência Referenciada (UER). “A velhice é o destino de todos nós”, concluiu a assistente social convidada Marília Viana Berzins.

Caius Lucilius com Caroline Roque

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save