HC da Unicamp apresenta plano de contingência da Copa

(10/06/2014) O Hospital de Clínicas da Unicamp detalhou hoje para profissionais da instituição, o plano de contingência para atendimento em acidentes com múltiplas vítimas, durante a Copa do Mundo. O HC é um dos hospitais de referência credenciados pelo Ministério da Saúde, e a escolha foi motivada em função do hospital estar localizado em uma região com alta vulnerabilidade de ocorrência de incidentes com múltiplas vítimas (IMV). A estrutura está preparada para atender até 58 pacientes graves simultâneamente.
 
Com o plano, o objetivo é prestar assistência coordenada, sistematizada e de qualidade às múltiplas vítimas e restabelecer a normalidade do funcionamento do hospital no menor tempo possível. A estrutura da Unidade de Emergência Referenciada (UER), passou por uma readequação para o caso do plano entrar em ação. “O objetivo também é manter esse plano na rotina de atendimento do hospital”, afirma a médica supervisora da UER, Mirella Povinelli (foto).
 
O plano contempla os níveis de criticidade, que estabelecem a quantidade de vítimas que serão atendidas, considerando-se a estrutura disponível. A capacidade limite de atendimento é de 37 pacientes adultos e 21 pacientes pediátricos. Pacientes que chegarem serão triados pelo método START (Triagem Simples e Tratamento Rápido em português), com as cores VERDE (lesões leves) AMARELO (secundário) e VERMELHO (imediato). Depois, serão encaminhados às áreas de atendimento de acordo com a classificação da triagem.
 
No HC, a preparação dos profissionais aconteceu entre os meses de fevereiro e abril deste ano, com o Curso Internacional de Resposta Médica Avançada em Desastres, promovido pela Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT). "Podemos dar suporte inclusive para ocorrências que possam acontecer na região metropolitana de São Paulo", acrescenta o coordenador da UER, professor José Bortoto.
 
Com o objetivo de preparar e capacitar equipes médicas, de cidades sede e subsedes, que atuarão no atendimento de urgência e emergência durante o Mundial, o curso foi dividido em 11 encontros com transmissão via telemedicina pela Rede Universitária de Telemedicina (RUTE), e contou com convidados nacionais e internacionais.
 
O plano de contingência contempla, ainda, um planejamento de fluxo de solicitações e atendimento constituído entre o Aeroporto de Guarulhos e Viracopos, Porto de Santos e a Secretaria de Estado da Saúde. Com o estabelecimento deste fluxo, a pasta manterá canal direto com o aeroporto, prestando orientações e enviando médicos e enfermeiros para o local, se necessário.
 
Em todo o Brasil 10 mil profissionais de Saúde foram capacitados para atuar durante a Copa do Mundo. São servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Sistema Único de Saúde (SUS) que atuam em estados, municípios, além de voluntários da Força Nacional do SUS.
 
IMV
Os incidentes com múltiplas vítimas (IMV) são eventos súbitos com número superior a cinco vítimas. Se caracterizam por uma situação onde a demanda de cuidados médicos excede os recursos imediatamente disponíveis e a capacidade de atendimento do sistema local, havendo a necessidade de medidas extraordinárias e coordenadas para manter a qualidade básica ou mínima de atendimento às vítimas.
 

Caius Lucilius com Caroline Roque
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save