HC inaugura nova área de oncologia e quimioterapia

(16/05/2014)   O Hospital de Clínicas da Unicamp entregou nesta sexta-feira (16/05), a nova área do ambulatório de Oncologia Clínica e Quimioterapia. O espaço - com 285 metros quadrados - foi reformado, climatizado e adequado, priorizando os pacientes, que agora contam com 14 poltronas especiais de quimioterapia - 20% maior. No local serão realizadas cerca de 1000 quimioterapias/mês e 1500 consultas/mês realizadas por uma equipe multiprofissional, incluindo 80 casos novos. O investimento nas obras e materiais de R$ 850 mil foi assegurado pela reitoria.
 
O local também recebeu oito banheiros - inclusive para cadeirantes, uma sala de atendimento de enfermagem, um laboratório de procedimentos de enfermagem e uma farmácia (sala limpa) com capela de fluxo laminar indicada para a manipulação de produtos quimioterápicos. Essa foi a segunda parte do projeto de reformulação do Serviço de Oncologia Clínica do hospital. A primeira ocorreu em 2007 e totalizou 150 metros quadrados com a criação de nove consultórios, uma sala de procedimento e uma para cuidados paliativos. Agora, o Serviço de Oncologia Clínica conta com 450 metros de área útil.
 
Para o superintendente do HC, Manuel Barros Bertolo, as novas instalações representam o que há de melhor em qualidade e resolutividade. Segundo ele a área é uma das ações estratégicas que estão sendo conduzidas com gestores estadual e federal para melhorar os atendimentos e procedimentos oncológicos no HC. "As obras levaram doze meses e essa nova área irá elevar a qualidade do atendimento, oferecendo aos pacientes mais respeito e agilidade em todos os níveis de seu tratamento", destaca Bertolo.

O coordenador geral da Universidade, Álvaro Crosta, citou  que a nova área é um exemplo de como criatividade pode melhorar um serviço de assistência. "Reconhecemos e parabenizamos o desenvolvimento desse projeto. Sabemos da nossa capacidade em dar um passo maior em relação à oncologia do hospital”, ressaltou.
 
Segundo a responsável pelo Serviço de Oncologia Clínica do hospital, professora Carmen Sílvia Passos Lima, a conclusão das novas instalações encerra um projeto de vários anos à altura da importância que a Unicamp tem na oncologia no interior do Estado. "Somos referência na área e sempre buscamos oferecer o melhor atendimento multiprofissional em um ambiente que contribua para melhorar o estado emocional de pacientes, acompanhantes e um bem estar aos funcionários e alunos", salienta Lima.

“É uma satisfação enorme receber essa área, que possibilitará um atendimento mais integrado e humanizado aos pacientes. Vejo o nosso serviço como o mais importante da região. Por isso, agradeço a todos que contribuíram para a oncologia durante todo o tempo de readequação”, disse a diretora do serviço na inauguração.

Carmen Lima observa ainda que dentro do Serviço de Oncologia Clínica do hospital acontecem pesquisas e estudos clínicos com a participação voluntária de pacientes em tratamento. Os projetos avaliam a eficácia de novos medicamentos e procedimentos, ou mesmo de medicamentos e procedimentos que já estejam aprovados pelos órgãos regulamentares para certos tipos de tumores, mas que possam ser usados em outros tumores.

Os projetos estudam também, a variabilidade genética a quimioterápicos e à radioterapia, tendo como possível repercussão um futuro tratamento personalizado de pacientes com câncer. "Isso representa um diferencial para o aprendizado de alunos de graduação de Medicina, médicos residentes da Cancerologia Clínica e aprimorandos da equipe multiprofissional em Oncologia", enfatiza a oncologista Carmen Lima.

Outro destaque do local foi a adequação definitiva da farmácia de quimioterápicos que conta com uma capela de fluxo laminar classe II tipo B, a mais indicada para a manipulação de produtos quimioterápicos. Ela promove total exaustão externa (pressão positiva), possui filtros HEPA (High Effiency Particulate Air Filter), que retira do ar partículas e até mesmo microorganismos, tornando-se uma "sala limpa" com capacidade de reter até 0,3 mícrons com 99,9% de eficácia.
 
A reforma também contemplou a instalação de sensores de fumaça contra incêndio, em que o acionamento é ativado por sensores de temperatura e fumaça que monitoram o aumento da temperatura local e disparam um alarme.
 
O HC da Unicamp funciona como referência para o atendimento a pacientes com câncer das Diretorias Regionais de Saúde (DRS) de Campinas, Piracicaba e São João da Boa Vista e até de outros estados. O serviço também oferece consultas de Enfermagem, Nutrição, Serviço Social, Psicologia e Odontologia.

O HC faz parte do serviço de Registro Hospitalar do Câncer (RHC), com a notificação compulsória dos casos de câncer atendidos no hospital junto à Fundação Oncocentro de São Paulo (FOSP). Hoje, os tipos de câncer com maior frequência no ambulatório e na quimioterapia do HC são os de cólon e reto, cabeça e pescoço, próstata e gástrico.
 
Confira os 10 principais passos para prevenção de câncer:
 
1. Não fume. Mesmo uma pequena quantidade de tabaco pode fazer um grande estrago.
 
2. Não abuse de bebidas alcoólicas, principalmente se estiver violando a regra número um.
 
3. Mantenha hábitos de sexo seguro. Use camisinha. O contato com alguns vírus transmitidos sexualmente, como o papiloma vírus humano (HPV), pode desencadear  alguns tipos de câncer.
 
4. O sexo seguro é caminho, ainda, para evitar os vírus da hepatite B (para a qual há vacina) e da hepatite C, ambos com potencial para levar ao câncer de fígado.
 
5. Evite o consumo excessivo de açúcares, de gorduras, de carne vermelha, de porco e das processadas. Invista em uma dieta saudável, rica em verduras, legumes e frutas.
 
6. Na mesma linha da dieta saudável, vale reforçar a importância de evitar o consumo de alimentos com muito sódio e conservantes, como é o caso dos enlatados, embutidos e "fast foods" em geral.
 
7. Cuidado com o sol. Use filtro solar diariamente e evite a exposição entre 10h e 16h. Na praia ou na piscina, lance mão, também, de barreiras físicas, como chapéu, camiseta e guarda-sol.
 
8. Pratique atividades físicas todos os dias. Recomendação de que o exercício tenha duração mínima de 30 minutos.
 
9. Mantenha-se atento à sua saúde. Procure assistência especializada caso note qualquer anormalidade em seu corpo.
 
10. Faça um check-up anual e realize todos os exames de diagnóstico precoce (screening) indicados pelo seu médico. Esta também é uma atitude fundamental.

Leia a matéria no jornal Correio Popular aqui
Assista ao vídeo da matéria veiculada no jornal Band Cidade aqui

 

Caius Lucilius com Caroline Roque
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save