Enfermagem especializada em reumatologia ganha força no País

(30/04/2013) O superintendente do Hospital de Clínicas e chefe da Disciplina de Reumatologia da Faculdade de Ciência Médicas da Unicamp, Manoel Barros Bertolo, ministrou palestra de abertura do I Simpósio Brasileiro de Enfermagem em Reumatologia, realizado neste final de semana, no centro de convenções do hotel Vitória, em Campinas. O evento, que teve o apoio institucional da empresa Roche, reuniu 80 profissionais de enfermagem de todo país e foi organizado pelo Departamento de Enfermagem do HC da Unicamp.

Segundo a diretora do Departamento de Enfermagem do HC, Flora Marta Giglio Bueno, a proposta de realização do evento surgiu após as enfermeiras Glaucia Amaral e Débora Pessoa de Souza participarem em 2012, na cidade de Tampa na Flórida, da conferência anual da Sociedade de Enfermeiros em Reumatologia (RNS). O congresso da RNS ocorre todos os anos nos Estados Unidos e a próxima edição será em Nashville no Tennessee. "Os avanços dos tratamentos em reumatologia, como os centros de infusões por exemplo, demonstram a contínua necessidade de treinamento da enfermagem nas novas condutas no tratamento terapêutico, bem como promover a reinserção do paciente", disse Flora Bueno.

A enfermeira Angélica Olivetto de Almeida, da Educação Continuada do Departamento de Enfermagem do HC foi a mestre de cerimônias do evento e ressaltou números das doenças reumáticas no país, que acometem crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos e representam a segunda maior causa de afastamento do trabalho e a terceira maior causa de aposentadoria por invalidez.

Em seguida, Manoel Bertolo ressaltou em sua palestra, o advento dos agentes biológicos nos últimos anos, para o tratamento da artrite reumatóide em centros de infusões como o Centro de Medicamentos de Alta Complexidade (CEDMAC) que existe no HC da Unicamp, inaugurado há dois anos. “Na última década houve um aumento da necessidade de enfermeiros e profissionais da saúde especializados na administração dos agentes biológicos”, ressaltou Bertolo.

Segundo Bertolo, atualmente estão disponíveis no SUS três agentes biológicos anti-TNF (infliximabe, etanercepte e adalimumabe). Na área da Reumatologia, os agentes anti-TNF alfa têm se mostrado efetivos não só para o tratamento da artrite reumatóide como também para outras doenças como espondilite anquilosante, artrite psoriática e artrite idiopática juvenil. Atualmente, a utilização desses agentes é recomendada para pacientes que não responderam ao tratamento habitual com as drogas tradicionais de acordo com vários protocolos nacionais e internacionais.

O evento abordou temas como gerenciamento de centro de infusão; Registros e construção de banco de dados em Centros de Infusão; Medicamentos de infusão em reumatologia e o manejo de eventos adversos; Sistematização de assistência em enfermagem na reumatologia; Recomendações do Consenso 2012 da Sociedade Brasileira de Reumatologia: manejo das comorbidades em pacientes com artrite reumatóide; Estratégias nutricionais em reumatologia.

 

Caius Lucilius

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

 

         

Share/Save