Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa discute situação do HC

(21/03/2006) A Comissão de Saúde e Higiene da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo se reuniu na tarde desta terça-feira, 21/3, para debater a crise de financiamento que atinge o Hospital de Clínicas da Universidade de Campinas. O debate foi mediado pelo presidente da comissão, deputado Waldir Agnello (PTB), e teve a participação do secretário estadual da Saúde, Luiz Roberto Barradas, da consultora técnica do Ministério da Saúde, Dra. Maria Cecília Piovesan e do superintendente do hospital, prof. Luiz Carlos Zeferino, entre outros interessados no tema.

Zeferino fez uma apresentação inicial sobre a estrutura, produção e os gastos do hospital. Ele explicou a instituição está com uma produção excedente anual de cerca de R$ 2,5 milhões. Os recursos do HC são originários da universidade, que representam 2/3 do total, e o restante 1/3 é proveniente do SUS. O problema, segundo Zeferino é que não sobram recursos para novos investimentos.

Contratualização - Aos participantes e integrantes da mesa foi esclarecido que desde outubro de 2004, o Ministério da Saúde propôs a contratualização para o HC da Unicamp através do FIDEPS que estabelece metas de qualidade e de quantidade no atendimento de saúde e na gestão de um hospital de ensino. Na exposição, foi ressaltada a importância do HC para o MS que escolheu o hospital como modelo para iniciar o programa de contratualização. Hoje existem no Brasil 198 hospitais de que aderiram ao programa e 78 em operação.

A Secretaria da Saúde informou que tem feito alguns investimentos no HC da Unicamp, como a compra de equipamentos. Foram cerca de R$ 9 milhões nos últimos cinco anos disse o secretário. Já a representante do Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp, Elisabete Reimão, afirmou que os funcionários aceitam a eventual autarquização, porém são contrários à desvinculação entre o hospital e a universidade. "Não podemos perder o caráter social que caracteriza um hospital que vive sob a proteção da universidade". Ela acredita que a desvinculação não minimizará a crise financeira.

Também se pronunciaram os deputados Renato Simões e Beth Sahão, ambos do PT, Pedro Tobias (PSDB) e José Dílson (PDT), Jonas Donizeti (PSB). Compareceram ainda aos debates o líder do Governo, Edison Aparecido, Rafael Silva, Ênio Tato e Carlos Neder. Ao final da reunião ficou acertada a criação de uma comissão de deputados que estarão visitando o HC da Unicamp para uma terem uma noção mais real do dia dia do hospital.

Caius Lucilius
Assessoria de Imprensa do HC UNICAMP

Share/Save