Oftalmo do HC participa do Circuito Cidadão

(14/02/2006) O Núcleo de Prevenção da Cegueira do Hospital de Clínicas da Unicamp participa neste sábado, dia 18/02, do Circuito Cidadão SESI - EPTV, em Sumaré, oferecendo atendimento para pessoas com mais de 50 anos e que tenham dificuldade visual. Serão cerca de 25 profissionais da Unicamp entre médicos, residentes, alunos e enfermeiros que estarão atuando durante o evento. A estrutura será a mesma utilizada nas campanhas de Catarata do HC ao longo do ano.

Os pacientes triados terão o tratamento agendado prontamente no HC para cirurgia de catarata ou para tratamento com raio laser (diabéticos). De acordo com a Dra. Denise Fornazari de Oliveira, do Núcleo de Prevenção da Cegueira do HC, a catarata é uma doença é provocada pelo embaçamento do cristalino, lente transparente do olho, localizada atrás da pupila, responsável pela visão. Na maioria dos casos, o motivo é a própria senilidade, somada a componentes hereditários.

Com o cristalino turvo, explica a médica, passa-se a enxergar uma névoa na frente dos objetos e pessoas. A catarata pode evoluir se não for corretamente diagnosticada e tratada, levando seu portador a ver somente vultos. “Nos estágios iniciais, a catarata não é perceptível a olho nu e para detectá-la, normalmente é realizado o exame que mede a acuidade visual, utilizado também para o diagnóstico de outros problemas, como miopia, astigmatismo e hipermetropia”, explica a Dra. Denise Fornazari.

Tratamento

Como qualquer outro problema visual, a catarata tem graves conseqüências sociais, interferindo nos relacionamentos e nas atividades diárias, físicas, intelectuais e inclusive no trabalho. Alguns pacientes precisam mudar de atividade ocupacional, ou até param de trabalhar ou perdem o emprego por causa da visão. Muitas vezes eles não sabem que têm a doença e que basta realizar a cirurgia para poder voltar às atividades habituais.

Não há como prevenir ou adiar o surgimento da catarata. No entanto, quanto mais rápido for diagnosticada e tratada, menos terá interferido na qualidade de vida do paciente. A partir dos 40 anos, é necessário realizar exames oftalmológicos anuais para prevenção de doenças oculares. O tratamento da catarata consiste em cirurgia, na qual o cristalino é substituído por uma lente artificial permanente, com baixo índice de rejeição. O procedimento é ambulatorial, não sendo necessária a internação do paciente. A capacidade visual é gradativamente recuperada, com grande melhora já nos primeiros dias após a cirurgia.

O Projeto Cataratado HC da Unicamp, reconhecido como uma das mais importantes estratégias para o atendimento de deficientes visuais em países do terceiro mundo e premiado internacionalmente, vem sendo realizado regularmente em Campinas e em outras cidades do país há 20 anos. Durante esse período, já foram realizados mais de cinco milhões de consultas, resultando em cerca de 1 milhão de cirurgias.

 

Núcleo de Prevenção da Cegueira 
com Enfa. Ana Maria,Ana Lucia ou Mirian das 08:30 às 17:30 hs
e-mail: oftalmo@hc.unicamp.br
Fone/fax: 19-3788-7396

Caius Lucilius
Assessoria de Imprensa do HC UNICAMP

Share/Save