Cirurgia do Trauma comemora 20 anos

(11/02/2007) O Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) promoveu no último dia 20/12, no anfiteatro do HC, um evento comemorativo 20 Anos da Disciplina de Cirurgia do Trauma. A cerimônia contou com a presença de docentes, profissionais de enfermagem, residentes, funcionários e alunos e teve com anfitriões o professor Mário Mantovani chefe da disciplina de cirurgia do trauma e o Dr. Jorge Curi, presidente da Associação Paulista de Medicina. A data ficou marcada pelo descerramento de uma placa comemorativa na Enfermaria de Cirurgia do Trauma.

O evento contou com uma mesa formada pelos Renato Terzi, Ronam Vieira, Luiz Sérgio Leonardi, Mário Mantovani e Dário Birolini Titular de cirurgia da USP. A abertura do evento foi realizada pelo professor Nelson Andreolo Chefe do Departamento de Cirurgia da FCM. “Eu queria deixar uma mensagem muito simples, que é a minha irrestrita confiança na capacidade do nosso serviço, que não se trata apenas de produzir números, mas manter um desenvolvimento consistente na formação de novos profissionais e no aperfeiçoando da ciência”, enfatizou Andreolo.

O prof. Elintom Chain representou o superintendente do HC e destacou. “A revisão de perspectivas, inclusive em nossa especialidade, expressa a modernidade da instituição que não teme enfrentar desafios, mas que tem consciência dos desafios que esta enfrentando”. Já o cirurgião Curi destacou que o desafio mais forte, especialmente para aqueles que estão aprendendo é a formação com uma visão mais ampla inclusive a de humanização. “Na época tínhamos muitos desafios inclusive o de consolidar a especialidade em nosso hospital. Hoje estamos cada vez mais em uma busca do aperfeiçoamento crescente do nosso serviço que tem seu reconhecimento no país”, disse Cury.

Para o professor Mário Mantovani o início da disciplina foi conturbado. Segundo ele, toda a discussão teve início ainda na Santa Casa e foi formatada com apoio dos colegas da USP. “No começo vários colegas da FCM acharam estranha a proposta, mas aos poucos foram se convencendo que a disciplina era multidisciplinar”, lembrou Mantovani. Desde aquela época a disciplina passou a fazer parte da grade curricular dos alunos da faculdade já no segundo ano, o que foi imediatamente copiado por inúmeras faculdades de medicina Brasil afora. Hoje, segundo Mantovani, existem no País 102 Ligas do Trauma.

Caius Lucilius
Assessoria de Imprensa do HC UNICAMP

Share/Save