CCAS lança livro e boletim sobre dimensões da saúde e mortalidade infantil

(19/08/2008) O Centro Colaborador em Análise de Situação de Saúde (CCAS) do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) e a Secretaria Municipal de Saúde de Campinas lançam, no dia 18 de agosto, às 11 horas, no Salão Azul da Prefeitura Municipal de Campinas, o Boletim 41 com os novos dados sobre a mortalidade infantil em Campinas e o livro As dimensões da Saúde: inquérito populacional em Campinas.

De acordo com a coordenadora do CCAS e uma das organizadoras do livro, Marilisa Berti de Azevedo Barros, a utilização de inquéritos domiciliares de base populacional propicia uma ampliação das dimensões da saúde que podem ser acompanhadas e avaliadas no monitoramento dos padrões de bem-estar e saúde da população.

As análises desenvolvidas no livro baseiam-se nos dados gerados pelo inquérito multicêntrico de saúde do Projeto ISA-SP realizados nos municípios de Campinas, Botucatu, Taboão da Serra, Embu, Itapecerica da Serra e o Distrito de Saúde do Butantã, em São Paulo, locais de importância socioeconômica e epidemiológica. “Campinas é uma cidade privilegiada para a experimentação e implantação de novas estratégias de monitoramento de condições de vida”, explicou Marilisa.

No capítulo que aborda a cidade de Campinas, os pesquisadores avaliaram o estilo de vida da população: a atividade física, o consumo e dependência de álcool, a dieta e o tabagismo entre adolescentes. Outros temas abordados são o uso dos serviços de saúde, a ocorrência de violência e acidentes, a detecção precoce do câncer de mama e a vacinação em idosos. O livro apresenta, ainda, o histórico e a metodologia do inquérito, além dos principais resultados observados em Campinas, com destaque para as desigualdades sociais. O livro é uma publicação da Editora Hucitec e custa R$ 35,00.

Boletim - O Boletim 41 do CCAS traz indicadores inéditos sobre a mortalidade infantil em Campinas no período de julho a dezembro de 2007. Um dos índices apresentados no Boletim é o aumento de nascimento de prematuros e a morte por parto cesária. Outro dado destacado no Boletim é a diminuição de mães adolescentes. A principal causa dos óbitos continua sendo as afecções do período perinatal. Elas representam 59% das causas de morte infantil. Os dados estarão disponíveis no site do CCAS e na Secretaria de Saúde de Campinas ainda este mês.
 

Assessoria de Imprensa da FCM Unicamp

Share/Save