Estudo sobre tranplantes no HC é publicado em revista internacional

(17/06/2008) Estudo desenvolvido e publicado pelo Serviço Social no Núcleo das Enfermarias do Hospital das Clínicas da Unicamp e a Organização para Procura de Órgãos do HC, intitulado “Novos Desafios aos Assistentes Sociais na Abordagem junto a Familiares de Potenciais Doadores de Órgãos e Tecidos num Hospital Terciário” foi publicado na revista européia Organs, Tissues & Cells do mês de março de 2008.

Desde 2006, este trabalho com famílias de potenciais doadores de órgãos e tecidos, visa acolher familiares, esclarecer sobre doação e morte encefálica de pacientes, e principalmente verificar a importância da inserção do assistente social no programa de captação de órgãos.

O trabalho publicado na revista baseia-se nos dados obtidos ao longo de 2006. Os resultados da entrevista com as famílias de potenciais doadores foram comparados aos resultados do ano de 2005, quando ainda não havia a parceria entre Serviço Social e OPO do HC. Das 141 entrevistas com famílias realizadas em 2006, 25% consentiram em doar os órgãos e 75% recusaram a doação. Em 2005, 19% concordaram em doar órgãos e tecidos de seus familiares e 81% não concordaram em doar. Assim, o estudo revelou que com o projeto houve sensibilização eficaz na abordagem familiar, que proporcionou diminuição da recusa familiar.

Além desta publicação internacional, o estudo foi exposto também em 2007 no Congresso Internacional de Transplantes de Tecidos e Órgãos, na República Tcheca. Marli Elisa Nascimento Fernandes, Assistente Social e Coordenadora do Serviço Social de Enfermaria do HC e membro da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante do hospital, afirma que a exposição do estudo em um congresso internacional, e sua recente publicação em uma revista também reconhecida internacionalmente, são oportunidades de esclarecer, divulgar e mostrar o que é feito dentro do HC da Unicamp em relação à doação, transplantes de órgãos e assistência à família do potencial doador, para a comunidade local e agora internacional. “É importante reforçar esta cultura de doação de órgãos não só em nossa comunidade, mas no mundo todo. É preciso esclarecer à população que doar é a oportunidade de salvar uma vida”, diz Marli.

Além de Marli, participaram deste estudo Nádia Zutin, assistente social do HC, Ilka Boin, Coordenadora da Unidade de Transplante de Fígado e Pâncreas do HC e professora doutora do Depto de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Helder Zambelli, neurologista e Coordenador da OPO, Marilda Oliveira, Wanilde de Morais e Julinha Oliveira, assistentes sociais e especialistas em saúde da família do HC, e Adriana Gasparoni, assistente social do HC e especialista administração hospitalar.

 

Caius Lucilius com Gláucia Santiago
Assessoria de Imprensa do HC UNICAMP

Share/Save