HC promove abraço inédito com mais de 1000 pessoas

(18/10/2005) O abraço foi apertado e carinhoso. As crianças fizeram a festa, os pacientes aplaudiram e os funcionários se emocionaram. Muita gente compareceu ao ato que simbolizou um abraço ao Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp, no início da tarde. Segundo estimativas dos organizadores, mais 1.200 pessoas participaram da homenagem, que faz parte das comemorações dos 20 anos do hospital.

Bastaram 15 minutos e a corrente humana em torno do hospital se fechou. O Abraço do lado de fora começou em frente à entrada do primeiro andar, circulou a Unidade de Emergência Referenciada (UER), passou pela guarita de entrada dos funcionários, também no primeiro andar e completou o percurso passando ao lado do Caism.

Marcado para iniciar às 12 horas, pontualmente os pacientes, funcionários, médicos e simpatizantes se organizaram para prestar a homenagem. “A gente só abraça quem gosta”, comentavam alguns. “A gente precisa do Hospital”, declaravam outros. Todos com uma história para contar. Foi assim com a funcionária Alzira Mosaico, que deixou suas funções na Agência para a Formação Profissional da Unicamp (AFPU) para participar do ato. Ela aprendeu ao longo dos 17 anos na Unicamp a respeitar o trabalho realizado pelo HC.

Outro exemplo é a paciente Francisca Carvalho Pereira, de 75 anos. Vem da cidade de Pedra Bela, no Estado de São Paulo e está por realizar cirurgia de catarata. Talita Marcondes, de 12 anos, veio junto com a mãe para exames em sua irmã Gabriele de um ano e um mês. De Sumaré, o bebê vem para tratamento de tireóide. São casos da rotina do Hospital.

Funcionários e médicos do HC também não faltaram. Do superintendente Luiz Carlos Zeferino até os trabalhadores terceirizados, todos queriam participar do abraço. Os técnicos de Enfermagem da Pediatria e da UER Nivaldo Aparecido de Assis e Rosalina Masson acharam importante marcar presença para defender o direito de um hospital público e gratuito.

Para os organizadores a expectativa foi alcançada. “Foi a primeira vez que tentamos fazer um abraço simbólico em toda a história do HC”, destaca a assistente social Sandra Terra, da equipe promotora das comemorações dos 20 anos. Um grupo de profissionais conversou com os pacientes e funcionários no período da manhã, com o objetivo de coroar de sucesso a iniciativa. “A reação foi positiva. O HC é muito querido”.

 

Caius Lucilius com Raquel do Carmo Santos
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save