HC promove workshop sobre gesso sintético

(15/07/2010) No próximo sábado (24/07), o HC da Unicamp promove um workshop sobre técnicas de imobilizações ortopédicas com gesso sintético. O ‘Workshop Hand’s on Synthetic Gypsum’, organizado pelo especialista em imobilizações ortopédicas, Michael Davitt, tem o objetivo de orientar técnicos da área sobre um novo conceito na aplicação e moldagem do material. No início, o gesso sintético era utilizado no HC em fraturas hiper-especializadas e nos últimos cinco anos, foi colocado na rotina e é empregado em média três vezes por semana, em casos de imobilizações prolongadas.

O HC utiliza esse tipo de material há quinze anos e foi um dos primeiros hospitais públicos no Brasil e na América Latina a disponibilizar a técnica. Por ser um consultor no Brasil do fabricante mundial do gesso sintético, Michael Davitt é responsável pelo aperfeiçoamento das novas tecnologias na Unicamp. Após ensaios com os novos materiais, Davitt apresenta os relatórios técnicos com as sugestões de melhoria nos produtos. Esse processo acorre simultaneamente nos cinco continentes com os especialistas convidados pela fabricante mundial.

Davitt é um profissional de nível superior formado na Inglaterra e responsável pelo Ambulatório de Órteses e Próteses e imobilizações do HC há vinte anos. Em junho de 2009, Davitt foi selecionado com outros oito especialistas, de diferentes partes do mundo, para integrar um grupo de pesquisadores que conheceram o novo conceito para a aplicação e moldagem do gesso sintético. A transferência do conhecimento ocorreu na sede da empresa, localizada em Minnesota, Estados Unidos.

O gesso sintético é composto por tecido de fibra de vidro impregnado com resina de poliuretano, por isso é mais leve e resistente que o convencional, não provoca coceiras, é pouco volumoso e permite maior conforto aos pacientes. Além disso, é transparente aos exames de Raios-X e não se desmancha ao entrar em contato com água. A secagem do gesso sintético é em 30 minutos, enquanto que o convencional demora três dias. “Essas facilidades permitem maior confiança ao médico, principalmente, porque seca muito rápido e nós, profissionais, temos a certeza de que não irá comprometer a imobilização do membro afetado”, explica Davitt.

Além de Michael Davitt, Cláudia Oliveira e Erika Goulart, técnicas em imobilizações ortopédicas do HC da Unicamp irão colaborar na organização do workshop, que será das 7h30 às 14h. Os interessados no evento devem fazer a inscrição pelo telefone (19) 8107 8995 - Sra. Julieta.

Caius Lucilius e Paula da Conceição

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save