Sala de telemedicina do HC discute tratamento das vítimas de Santa Maria

(30/01/2013) O Hospital de Clínicas da Unicamp realizou no dia 30, às 16 horas, uma conferência através da Rede Universitária de Telemedicina (Rute) da instituição para discussão de casos dos pacientes vítimas do Incêndio em Santa Maria. A teleconferência foi coordenada pelo professor Gustavo Fraga, coordenador da disciplina de cirurgia do trauma da Unicamp em conjunto com médicos do Brasil, EUA e Canadá. Mesmo o HC não sendo uma referência para queimados, a instituição esta preparada para atendimento inicial desse tipo de ocorrência oferecendo todos os protocolos para estabilização das vítimas. Cinco hospitais universitários - inclusive os que hospedam pacientes de Santa Maria - estarão integrando a teleconferência.

Durante a conferência foi discutido o atendimento emergencial prestado até o momento e casos específicos, como a pneumonia química, de vítimas do incidente. Profissionais de renome nacional e internacional de entidades como a Universidade de Miami, Universidade de Toronto, Universidade da California - San Diego e médicos do Sul do Brasil, SAMU, Unicamp, USP, SBAIT (Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado) e SBQ (Sociedade Brasileira de Queimaduras) integraram as análises. "É uma maneira de, mesmo à distância, participar e colaborar de alguma forma com os profissionais que atendem as vítimas", diz

Inaugurado em 2009, o núcleo de Telemedicina e Telessaúde é uma iniciativa do Hospital de Clinicas da Unicamp, juntamente com a Faculdade de Ciências Médicas e a Rede Universitária de Telemedicina (RUTE) e tem como um de seus principais objetivos, apoiar o aprimoramento da infraestrutura para telemedicina já existente em hospitais universitários, bem como promover a integração de projetos entre as instituições participantes. A RUTE é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia, apoiada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela Associação Brasileira de Hospitais Universitários (Abrahue). É coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

A Unicamp foi a 25ª instituição a inaugurar um núcleo da Rute, que tem como um de seus principais objetivos promover a integração das atividades de telessaúde existentes no país. O Núcleo da RUTE no HC está totalmente equipado com tecnologias de última geração ocupando uma área total de 300 metros quadrados com um salão principal climatizado para 30 pessoas, duas salas para teleconsulta equipadas com micro e webcam, TVs plasma 50 polegadas, equipamento de vídeo conferência multipontos, câmeras e projetores de alta definição. Todos os AMES vinculados a Unicamp irão dispor de salas de teleconsulta.

No entender de Antonio Marttos, diretor da área de Telemedicina da Universidade de Miami, a telemedicina é apenas uma ferramenta que pode salvar vidas, não um meio. O meio, diz, são os médicos, enfermeiros e nutricionistas, que estão ao lado do leito do paciente. “No futuro, não será possível aceitar uma situação em que uma pessoa em qualquer lugar do mundo, do dia ou da noite não tenha acesso ao melhor nível de atendimento médico possível e a telemedicina pode ter grandes contribuições nesse sentido", assegura Martos.

 

Caius Lucilius com Jéssica Kruckenfellner e assessoria de imprensa SMCC

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save