Unicamp presidiu um dos maio-res eventos de transplantes

(21/10/2019) Campinas sediou pela primeira vez, de 17 a 19 de outubro, o XVI Congresso Brasileiro de Transplantes de Órgãos, o maior congresso científico da área na América Latina e um dos principais no mundo. Nessa edição, realizada no The Royal Plam Plaza, a presidência do congresso foi da professora da Unicamp e nefrologista Marilda Mazzali e a presidência do Comitê científico foi da professora e transplantadora Ilka de Fátima Santana Ferreira Boin. O evento teve a participação de 1700 profissionais com 238 palestrantes sendo 31 internacionais.
 
O XVI Congresso Brasileiro de Transplantes de Órgãos realizado em Campinas ocorreu juntamente com o Congresso Luso Brasileiro de Transplantes, o Encontro Brasileiro de Enfermagem em Transplantes e o Fórum de Histocompatibilidade da Associação Brasileira de Histocompatibilidade. Durante os três dias de evento foram apresentados 971 trabalhos científicos e a Unicamp assegurou uma premiação na categoria transplantes de fígado e duas premiações de melhores pôsteres em transplantes de rins.
 
“O Brasil situa-se entre os três maiores países do mundo em volume de transplantes e nosso congresso tem se tornado uma presença obrigatória para profissionais da área de todo mundo em busca de atualização científica”, cometou Marilda Mazzali, presidente do congresso. O evento, que é organizado pela Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos e Tecidos (ABTO), ocorre a cada ano em uma cidade do país diferente e trouxe temas atuais e relevantes que foram abordados com foco na característica multidisciplinar que permeia as equipes da área.
 
Para a professora Ilka Boin foi uma oportunidade única para alunos, médicos e profissionais da área da Unicamp e de outros centros de referência no interior do Estado trocarem conhecimento, especialmente com representantes de outros países. “Contar com profissionais de grande relevância em transplantes do Brasil bem como representantes dos principais serviços mundiais serviu não apenas para atualizar os conhecimentos, mas, também para estreitar laços de amizade”, salientou Boin.
 
Vários grupos estrangeiros conheceram os serviços do Hospital de Clínicas da Unicamp e a Organização de Procura de Órgãos (OPO-HC), entre eles, a Coordenadora Nacional de Transplantes do Brasil (Ministério da Saúde) a médica Daniela Salomao, acompanhada pelos Coordenadores da Argentina, Uruguay, Bolívia e Paraguay.

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save