Receita Federal doa equipamentos para Unicamp

(30/05/2019) A Receita Federal (8ª Região Fiscal) realizou nesta quinta-feira (30-5), uma doação de mais de 70 itens diferentes - avaliados em R$ 700 mil - para a Universidade Estadual de Campinas, apreendidos pela alfandega no Aeroporto de Viracopos e em armazéns alfandegados na região. É a primeira vez que o Hospital de Clínicas é beneficiado por esse tipo de doação da Receita Federal.

A formalização do termo de doação foi feita entre o reitor da Unicamp Marcelo Knobel e os delegados da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto de Viracopos, Antonio Andrade Leal, Camilo Pinheiro Cremonez (adjunto) e o delegado da Receita Federal em Campinas, José Roberto Mazarin.

A reunião ocorreu na superintendência do Hospital de Clínicas da Unicamp com a presença do superintendente Antonio Gonçalves de Oliveira Filho, do coordenador de Assistência Plínio Trabasso e do coordenador de Administração José Roberto Matos Souza. A delegação da Receita Federal foi acompanhada pelo chefe de gabinete da reitoria José Antonio Rocha Gontijo e pelo pro-reitor de Extensão e Cultura, Fernando Augusto de Almeida Hashimoto.

Marcelo Knobel iniciou as tratativas com a Receita Federal em 2018 e agora a intenção é estabelecer um convênio mais amplo entre as instituições, com diversas finalidades como por exemplo, cursos de extensão, capacitação de recursos humanos, auxilio em perícias de equipamentos ou obras de arte. “Até o cigarro pode ser utilizado em pesquisas de pirólise para fertilizantes”, brincou Knobel em referencia ao material contrabandeado apreendido.

Para o delegado da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto de Viracopos, Antonio Andrade Leal, esse foi o primeiro passo de uma longa estrada a ser pavimentada. A importância da Unicamp dispensa argumentações, por exemplo, diante de um juiz para que um piano estimando em milhares de dólares possa permanecer na universidade, bem cuidado e em uso até a sentença final de uma ação judicial.

“Certamente esse piano, mas pode ser qualquer tipo de material importante, vai estar melhor cuidado em alguma faculdade da Unicamp, do que em nossos armazéns com risco de poeira, danos ou outros resíduos”, explica Leal. Mas ele relatou outras inúmeras situações em que as instituições podem atuar juntas, como já ocorre em alguns Estados. “Precisamos é pavimentar essa estrada e estabelecer os pontos de contato entre as duas instituições”.

Todas as caixas com materiais apreendidos pela alfandega foram transferidos para a Unicamp e estavam depositados no hospital, já que a maioria dos itens são de uso hospitalar e laboratorial. Entre os materiais está um neuronavegador para cirurgias neurológicas, sistema de videolaparoscopia, aparelhos auditivos digitais, desfibriladores, endoscópios e dezenas de insumos hospitalares (Seringas, luvas, kits laboratoriais, mascaras etc).

Após uma entrega informal dos produtos, o superintendente fez um agradecimento aos delegados da Receita Federal e convidou a comitiva para visitar algumas áreas do hospital. “Essa é uma parceria que certamente irá render muitos frutos, mas o maior beneficiário é a população usuária do hospital”, comentou Oliveira Filho. Outras Faculdades e unidades da Unicamp também receberão produtos como tablets, maquinas fotográficas, equipamentos de informática etc.

Caius Lucilius com Nicole Almeida
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp
 

Share/Save