Pela 21ª vez, HC participa da Campanha Nacional da Voz

(12/04/2019) Em comemoração ao Dia Mundial da Voz, celebrado em 16 de abril, o Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp promove hoje (segunda-feira 15/04), a 21ª Campanha Nacional da Voz. A ação ocorre no Ambulatório de Otorrinolaringologia, no segundo andar do HC, das 9 horas às 15 horas.
 
A campanha, promovida pela Academia Brasileira de Laringologia, tem como objetivo o diagnóstico precoce do câncer de laringe ou faringe, o reconhecimento de outros distúrbios benignos da voz como nódulos vocais e refluxo, além de orientar as pessoas quanto aos problemas de voz que podem interferir na qualidade de vida e nas relações de trabalho.
 
Segundo Graziela Semenzati, médica e coordenadora da ação do ano passado e também deste ano, a campanha teve grande repercussão em 2018. "Fizemos 3 dias de atendimento e atendemos em torno de 250 pessoas. O que mais preocupa é o diagnostico de câncer, inclusive atendemos dois pacientes diagnosticados com câncer na campanha do ano passado e já operamos eles", afirma a Doutora.
 
O atendimento acontece por ordem de chegada à aqueles que tiverem alguma queixa relacionada a voz, ou até mesmo, aos profissionais da voz com alterações de rouquidão, pigarro, oscilações da voz, uso abusivo e crianças roucas. Profissionais como professores, cantores, vendedores, advogados, recepcionistas, políticos, lideres religiosos, jornalistas, operadores de telemarketing, entre outros, merecem uma atenção redobrada, uma vez que são considerados profissionais da voz.
 
 
O Brasil é um dos países com maior incidência de câncer de laringe, que, quando diagnosticada no inicio, tem grande possibilidade de cura. Quanto mais precocemente for feito o diagnóstico, maior a possibilidade do tratamento evitar deformidades físicas e problemas psicossociais. Por isso, é muito importante ficar atento aos sintomas.
 
Sintomas como rouquidão, pigarro constante, falhas na voz e cansaço ao falar podem ser sinais de problemas. Dificuldade para engolir ou respirar, voz fina ou grossa demais também podem significar algo. Caso os sintomas durem mais de 15 dias, você deve consultar um medico otorrinolaringologista e um fonoaudiólogo.
 
O Hospital de Clinicas da Unicamp atende em média cerca de 1 mil pacientes por ano com problemas vocais. O principal tratamento do câncer de laringe é o cirúrgico, o qual o HC,  foi pioneiro entre as instituições públicas do Brasil a oferecer o tratamento com equipamentos de ultima geração para microcirurgias com laser de CO2, adquiridos em 2014.
 
O fumo é o principal fator de risco para desenvolver problemas de  saúde relacionados à voz, mas outros cuidados podem ser tomados para preservá-la como: não gritar e não cochichar; manter o volume normal da voz e articular bem as palavras; evitar falar excessivamente durante os exercício físicos, quando gripado ou com alguma crise alérgica; ingerir muito liquido em temperaturas frescas ou ambiente; evitar bebidas alcoólicas e evitar ambientes com poeira, mofo ou cheiros fortes.
 
A Campanha da Voz foi criada em 1999 com a participação da Unicamp e em 2003 foi reconhecida internacionalmente. Desde então, o resultado tem sido a realização de ações integradas em países como EUA, Espanha, Portugal, Bélgica, Suíça, Itália, Argentina, Chile, Venezuela e Panamá.
 
 Saiba mais sobre a campanha em http://www.ablv.com.br/.

Caius Lucilius com Nicole Almeida
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save