​HC entrega nova área de vacinas e imubiológicos especiais

(28/03/2019) O superintendente do Hospital de Clínicas da Unicamp, Antônio Gonçalves de Oliveira Filho e a coordenadora geral da Universidade, Teresa Atvars, inauguraram nesta sexta-feira (29/03), as novas instalações do Centro de Referência em Imubiológicos Especiais - CRIE HC Unicamp. A área, que recebe cerca de 10.000 pessoas por ano, foi completamente reformulada, recebeu uma rede de gases medicinais e foi climatizada para melhor atender os pacientes das regiões de Campinas, Piracicaba e São João da Boa Vista.

Ao falar, o coordenador de Administração, professor José Roberto Mattos Souza reafirmou que a lista de obras solicitadas na superintendência é enorme, mas que estão ocorrendo. "Temos áreas que nunca sofreram reformas no hospital. Essa é uma que agora está adequada ao trabalho e vai funcionar cada vez melhor".

A reforma levou seis meses. O local com 65m² agora conta com um consultório, uma sala de aplicação específica de palivizumabe em crianças, uma sala de aplicação de vacinas e uma sala de câmaras frias/dispensação, além da área administrativa. "Estamos encantados com as novas instalações", comentou a coordenadora da Unidade, Eliane de Oliveira Moraes.

O superintendente Toninho foi de encontro ao discurso do coordenador de Administração do HC. "Essa é a primeira obra que inauguro em minha gestão e a primeira a gente nunca esquece, especialmente pelo padrão de qualidade. As pessoas precisam se sentir cada vez melhor em seu ambiente de trabalho", reafirmou Toninho.

O diretor executivo da Área da Saúde, professor Manoel Bértolo, elogiou todos envolvidos na execução da obra. "Sabemos o que vem ocorrendo lá fora com a crise que país enfrenta, mas o HC, sempre com apoio da reitoria, continua focado no paciente e tem conseguindo trazer melhorias para todos", destacou Bértolo.

A coordenadora geral da Universidade encerrou os discursos também enfatizando o enfrentamento da crise pela Universidade, mas que os resultados estão surgindo como a redução do déficit . "Mas o momento é de celebração e de agenda positiva. Estamos aqui para agradecer e reconhecer o trabalho de todos vocês conduzido no HC", disse Teresa Atvars.

O serviço do CRIE HC, que começou a funcionar em 1997, oferece atendimento aos indivíduos portadores de quadros clínicos especiais e para pacientes que apresentam eventos adversos vacinais e que precisam de substituição de produto vacinal.

Outra missão do CRIE HC é prestar assistência a indivíduos vítimas de violência urbana ou acidentes, e que necessitam de imunoglobulinas. Porém, um dos maiores movimentos da área é o atendimento e administração de Imunoglobulina Monoclonal Humanizada contra o vírus Sincicial Respiratório (Palivizumabe). Em 2018, foi o maior volume de aplicações com mais de 2725 doses para 545 crianças atendidas.

No CRIE HC Unicamp são atendidos pacientes de várias especialidades como os imunossuprimidos (HIV+/AIDS); pacientes com tratamento imunossupressor de doenças reumatológicas, dermatológicas, oftalmológicas e câncer; pacientes transplantados (órgãos e medula); pacientes recém-nascidos e/ou prematuros e pacientes que receberam implante coclear.

As cinco maiores demandas do CRIE HC Unicamp são: Palivizumabe (2725 doses), Influenza (2371 doses), Meningo C Conjugada (2653 doses), Pneumo 23 Polissacarídica (2119 doses) e Hepatite B (1490 doses).

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save