NOTA OFICIAL - RESTRIÇÃO DE INTERNAÇÕES PEDIÁTRICAS

(17/07/2018) O Hospital de Clínicas da Unicamp informa que, por medida de segurança está restringindo as internações pediátricas por 24 horas. A medida é necessária em função da superlotação na Urgência Pediátrica (UER), na UTI Pediátrica e na Enfermaria Pediátrica, e tem como objetivo, a preservação dos serviços com segurança para pacientes atendidos e internados. A medida pode se estender por 48 horas.

A UTI Pediátrica do HC, que tem capacidade para atender 10 pacientes, já mantém 14 crianças internadas com ventilação mecânica. As crianças graves da UTI são vítimas de  bronquiolites  - 5 casos -, especialmente o vírus sincicial respiratório (VSR), politraumas, doenças crônicas e pacientes aguardando transplantes. No PS Infantil são 12 leitos e todos estão ocupados. Já a Enfermaria de Pediatria com 36 leitos também está lotada, inclusive com crianças em ventilação mecânica.

A Central de Vagas do Estado (CROSS), Samu, Resgate e prefeituras foram avisadas para não encaminhar pacientes até a normalização. Demandas espontâneas são atendidas e avaliadas pela classificação de risco ou redirecionadas à rede.

A Superintendência do Hospital de Clínicas da Unicamp esclarece que todas as equipes multidisciplinares da Pediatria não tem medido esforços para prestar um atendimento digno aos pacientes recebidos na unidade, e por isso conta com a compreensão da população até que a situação se normalize.

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 
 

ATUALIZAÇÃO

(18/07/2018) 

O Hospital de Clínicas da Unicamp informa que manterá as restrições das internações pediátricas por mais 24 horas. A medida é necessária em função da superlotação na Urgência Pediátrica (UER), na UTI Pediátrica e na Enfermaria Pediátrica que se manteve ao longo desta quarta-feira.

A UTI Pediátrica do HC, que tem capacidade para atender 10 pacientes, agora mantém 13 crianças internadas com ventilação mecânica. As crianças graves da UTI são vítimas de  bronquiolites  - 5 casos -, especialmente o vírus sincicial respiratório (VSR), politraumas, doenças crônicas e pacientes aguardando transplantes. Na UER Infantil  7 leitos estão ocupados com crianças na observação. Já a Enfermaria de Pediatria, com 36 leitos, continua com sua capacidade máxima, inclusive com crianças em ventilação mecânica.

O reforço para não encaminhar pacientes até a normalização foi para a Central de Vagas do Estado (CROSS), Samu, Resgate e prefeituras. Demandas espontâneas estão sendo atendidas e avaliadas pela classificação de risco ou redirecionadas à rede.

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 

 

ATUALIZAÇÃO

(19/07/2018) 

O Hospital de Clínicas da Unicamp informa que manterá as restrições das internações pediátricas por mais 24 horas. A medida é necessária em função da superlotação na Urgência Pediátrica (UER), na UTI Pediátrica e na Enfermaria Pediátrica que se manteve ao longo desta quinta-feira (19).

A UTI Pediátrica do HC, que tem capacidade para atender 10 pacientes, ainda mantém 13 crianças internadas com ventilação mecânica e sem previsão de alta. As crianças graves da UTI são vítimas de  bronquiolites  - 5 casos -, especialmente o vírus sincicial respiratório (VSR), politraumas, doenças crônicas e pacientes aguardando transplantes. Na UER Infantil, a rotatividade dos leitos melhorou, mas ainda mantém sete crianças na observação. Já a Enfermaria de Pediatria, com 36 leitos, continua com sua capacidade máxima, inclusive com crianças em ventilação mecânica.

Mais uma vez as equipes reafirmaram as medidas para a Central de Vagas do Estado (CROSS), Samu, Resgate e prefeituras até a normalização da situação. Demandas espontâneas estão sendo atendidas e avaliadas pela classificação de risco ou redirecionadas à rede.

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 
 

ATUALIZAÇÃO

(20/07/2018) 

O Hospital de Clínicas da Unicamp informa que manterá as restrições das internações pediátricas por mais 72 horas. A medida é necessária em função da superlotação na Urgência Pediátrica (UER), na UTI Pediátrica e na Enfermaria Pediátrica que se manteve ao longo desta sexta-feira (20). O objetivo da restrição é a preservação dos serviços com segurança para pacientes atendidos e internados.

A UTI Pediátrica do HC, que tem capacidade para atender 10 pacientes, voltou a ter 14 crianças internadas com ventilação mecânica e sem previsão de alta. As crianças graves da UTI são vítimas de  bronquiolites  - 5 casos -, especialmente o vírus sincicial respiratório (VSR), politraumas, doenças crônicas e pacientes aguardando transplantes. Na UER Infantil, a rotatividade dos leitos melhorou, mas ainda mantém crianças na observação. Já a Enfermaria de Pediatria, com 36 leitos, continua com sua capacidade máxima, inclusive com crianças em ventilação mecânica.

Mais uma vez as equipes reafirmaram as medidas para a Central de Vagas do Estado (CROSS), Samu, Resgate e prefeituras até a normalização da situação. Demandas espontâneas estão sendo atendidas e avaliadas pela classificação de risco ou redirecionadas à rede.

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 
 

ATUALIZAÇÃO

(23/07/2018) 

O Hospital de Clínicas da Unicamp informa que manterá as restrições das internações pediátricas por mais 24 horas. A medida é necessária em função da superlotação na UTI Pediátrica e na Enfermaria Pediátrica que se manteve ao longo deste  final de semana e desta segunda-feira (23). O objetivo da restrição é a preservação dos serviços com segurança para pacientes atendidos e internados.

A UTI Pediátrica do HC, que tem capacidade para atender 10 pacientes, está com 12 crianças internadas com ventilação mecânica e sem previsão de alta. As crianças graves da UTI são vítimas de doenças respiratórias, politraumas, doenças crônicas e pacientes aguardando transplantes. Na UER Infantil, a rotatividade dos leitos melhorou. Já a Enfermaria de Pediatria, com 36 leitos, continua com sua capacidade máxima, inclusive com crianças em ventilação mecânica.

Mais uma vez as equipes reafirmaram as medidas para a Central de Vagas do Estado (CROSS), Samu, Resgate e prefeituras até a normalização da situação. Demandas espontâneas estão sendo atendidas e avaliadas pela classificação de risco ou redirecionadas à rede.

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 
 

ATUALIZAÇÃO

(24/07/2018) 

O Hospital de Clínicas da Unicamp informa que manterá as restrições das internações pediátricas por mais 24 horas. A medida é necessária em função da superlotação na UTI Pediátrica e na Enfermaria Pediátrica que se manteve ao longo desta terça-feira (24). O objetivo da restrição é a preservação dos serviços com segurança para pacientes atendidos e internados.

A UTI Pediátrica do HC, que tem capacidade para atender 10 pacientes, está com 11 crianças internadas com ventilação mecânica, sendo uma com previsão de alta nas próximas 12 horas. As crianças graves da UTI são vítimas de doenças respiratórias, politraumas, doenças crônicas e pacientes aguardando transplantes. Na UER Infantil, a rotatividade dos leitos melhorou. Já a Enfermaria de Pediatria, com 36 leitos, continua com sua capacidade máxima, inclusive com crianças em ventilação mecânica.

Mais uma vez as equipes reafirmaram as medidas para a Central de Vagas do Estado (CROSS), Samu, Resgate e prefeituras até a normalização da situação. Demandas espontâneas estão sendo atendidas e avaliadas pela classificação de risco ou redirecionadas à rede.

Caius Lucilius 
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 
 

ATUALIZAÇÃO

(25/07/2018) 

O Hospital de Clínicas da Unicamp informa que encerra nesta quarta-feira (25-07), às 16 horas, as restrições das internações pediátricas na UER, Enfermaria e UTI. A medida restritiva, decretada no dia 17-07, foi necessária em função da superlotação da Urgência Pediátrica, da UTI Pediátrica e da Enfermaria Pediátrica.

O objetivo da restrição foi a preservação dos serviços com segurança para pacientes atendidos e internados. A superintendencia reforçou para a Central de Vagas do Estado (CROSS), Samu, Resgate e prefeituras, cautela no encaminhamento de casos, tendo em vista que o funcionamento está com sua capacidade máxima.

Hoje, a UTI Pediátrica do HC mantém 10 crianças internadas com ventilação mecânica, a UER Infantil está normalizada e a Enfermaria de Pediatria, com 36 leitos, continua com sua capacidade próxima do limite, porém retomou hoje sua rotina para os casos eletivos.

A superintendencia agradece a todos àqueles envolvidos, especialmente as equipes multidisciplinares da Pediatria, que não mediram esforços para assegurar o atendimento digno aos pacientes internados e recebidos no hospital neste período. 

Mesmo assim, a Superintendência reforça que as demandas espontâneas continuam sendo avaliadas pela classificação de risco (Azul - Verde - Amarelo - Vermelho) e se necessário serão redirecionadas à rede.

Caius Lucilius 

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 

Share/Save