​HC substitui transformadores com ascarel por modelos a seco

(02/01/2018) A Divisão de Engenharia e Manutenção (DEM) do Hospital de Clínicas da Unicamp concluiu a substituição de oito transformadores a óleo ascarel por novos, com tecnologia a seco que utiliza o ar ambiente como meio de refrigeração e isolamento. O processo de troca aconteceu gradualmente, para não comprometer a rotina do hospital. O período total da obra, que ainda contará com a substituição dos pisos da subestação e descarte adequado do PCB, será de 210 dias e o investimento total foi de mais de R$ 2.960.000,00, com recursos da Reitoria da Universidade.
 
Com as mudanças, o HC elimina os riscos de contaminação caso ocorresse algum rompimento ou vazamento dos transformadores. Essa alteração atende as exigências da LEI Nº 12.288, de 22 de fevereiro de 2006 (Projeto de lei nº 871/2005, do Deputado João Caramez - PSDB), que dispõe sobre a eliminação controlada dos PCBs e dos seus resíduos, a descontaminação e da eliminação de transformadores, capacitores e demais equipamento elétricos que contenham PCBs.
 
De acordo com o diretor de Engenharia do HC, Jun Tanaka, o projeto para a troca dos transformadores é importante para a segurança de profissionais e pacientes. “Esse óleo existente dentro dos transformadores é derivado do petróleo e atua como isolante, porém, em caso de vazamento ou combustão, poderia causar danos irreversíveis à comunidade. Por isso, criamos um projeto junto à Reitoria e o Departamento de Meio Ambiente da Universidade, para efetuarmos a substituição de forma segura e eficaz”, explica. Os novos transformadores também são fabricados com resina epóxi com resistência a altas temperaturas, não apresentam risco de explosão e não propagam fogo.
 
Com a substituição dos equipamentos, Fernando de Figueiredo, engenheiro eletricista do HC e um dos coordenadores da obra, reforça o compromisso proposto pela superintendência do HC de sempre implementar as reformas necessárias para beneficiar seus usuários e comunidade à medida que se moderniza e renova. “Além da questão ambiental, a troca dos transformadores também faz parte do projeto de modernização pela qual o Hospital vem passando. O plano que prevê instalações mais modernas para o HC vem ocorrendo ao longo dos últimos anos e já conta com muitas melhorias. Nosso intuito é inovar e melhorar para proporcionar sempre mais segurança e conforto aos usuários”, afirma.
 
Sobre o PCB - Ascarel é o nome comercial do óleo resultante de uma mistura de hidrocarbonetos derivados de petróleo, contendo Alocloro 124, uma bifenila policlorada (PCB). Ele é utilizado como isolante em equipamentos elétricos, sobretudo transformadores. Um eventual vazamento pode causar sérios danos ambientais, incluindo não só a contaminação do solo, mas também das águas, em especial, dos lençóis freáticos. Os riscos à saúde também são grandes: os PCBs são considerados cancerígenos. A incineração e a descontaminação são as duas possibilidades de destinação final dos resíduos sólidos dos ascaréis não-permeáveis que compreendem os transformadores.

Caius Lucilius  com Juliana Castro
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 
 
 

Share/Save