Jornal da Record inicia série com participação do HC

(05/12/2017) O Jornal da Record começou nesta semana, uma série especial sobre obesidade: Depois da cirurgia. A série, com a participação do HC da Unicamp, teve início na segunda e vai até sexta-feira. Amanhã (07) será o capítulo com as reportagens da Unicamp, conduzidas pela repórter Cleisla Garcia, que esteve no HC durante dois dias para produção da matéria e acompanhamento de uma  gastroplastia videolaparoscópica. A série está demonstrando os benefícios, os riscos e a revolução que as técnicas de cirurgia bariátrica provocam na vida das pessoas.
 
Durante dois dias a equipe acompanhou as rotinas dos pacientes e equipes multidisciplinares de saúde do ambulatório de obesidade mórbida e no centro cirúrgico do Hospital de Clínicas da Unicamp. No Brasil, 4 milhões de pessoas são candidatas a cirurgia de redução de estômago e o país é segundo no  mundo em número de cirurgias bariátricas - 80 mil/ano - perdendo apenas para os Estados Unidos.

A principal fonte das entrevistas foi o  professor Elinton Chaim. A técnica de gastroplastia videolaparoscópica, começou no HC neste ano e diminui entre 70% e 80% o tamanho do estômago através de grampos cirúrgicos (foto). Segundo Chain, a técnica é mais segura, permite um menor tempo de internação, menos sangramento, menor necessidade de UTI e menor incidência de complicações pós-operatórias.

A reportagem ressalta que na última década a obesidade deixou de ser tratada como estética e passou a ser encarada como problema de saúde grave. Nas últimas décadas, o Brasil engordou e adoeceu. A obesidade fez crescer as doenças que veio junto com o peso: diabetes, hipertensão, dores na coluna. Para muitos casos, a saída é cirurgia bariátrica. O Brasil é o segundo em número de procedimentos para reduzir o estômago.

"A obesidade mórbida não é uma questão estética, mas trata-se de uma doença crônica e inflamatória, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A gordura causa a liberação de hormônios que são responsáveis por uma inflamação sistêmica que pode levar à outras doenças", destaca o gastrocirurgião Elinton Adami Chaim, chefe do grupo de cirurgia bariátrica do Hospital de Clínicas da Unicamp que foi uma das fontes da reportagem. O Jornal da Record vai ar todos os dias às 21h40.

 
Caius Lucilius  com Juliana Castro
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

 

Assista aqui:
Série JR: Quase metade do brasileiros está acima do peso

Série JR: Depois da Cirurgia
Série JR: conheça as novidades nas cirurgias bariátricas
Série JR: pacientes esperam anos para realizar cirurgia bariátrica pelo SUS
 
Série JR: conheça histórias de parentes que fizeram juntos a cirurgia bariátrica

Share/Save