Família de doadores é tema de pesquisa no HC

(09/10/2017) O Serviço Social do HC, juntamente com a professora Ilka Boin, docente da FCM; Organização de Procura de Órgãos (OPO-HC); Capelania e departamento de Enfermagem, promoveram o Fórum Permanente e Interdisciplinar de Saúde. O evento aconteceu no Auditório do Centro de Convenções da UNICAMP e o tema central da discussão foi “Rede de cuidados das famílias de doadores de órgãos”.

O Fórum apresentou um panorama sobre a doação de órgãos e a política nacional de transplantes, além de promover uma iniciativa inovadora de implantação de uma Rede de Cuidados para famílias de doadores.

Para Marli Elisa Nascimento Fernandes, idealizadora do projeto, a doação de órgãos para transplantes é tema importante para salvar vidas. “Precisamos garantir atenção às famílias dos doadores. O luto é algo muito difícil de superar, por esse motivo, é necessário que um trabalho integrado entre hospitais captadores, assistência social, psicólogos e amparo espiritual ou religioso atue junto das famílias”, sugere a Assistente Social do HC.

O protocolo proposto no projeto busca a integralidade do cuidado por meio da realização de ações de promoção, proteção e prevenção de agravos, direcionando as famílias de doadores para acompanhamento de acordo com as necessidades apresentadas. Propõem, inclusive, avaliar a satisfação das famílias quanto ao suporte oferecido e também analisar, após três meses do referenciamento, os impactos na dinâmica destas famílias em relação à doação de órgãos. 

O evento contou com palestras, debates e conferências ao longo do dia. Dentre os temas abordados estão: a recusa familiar para não doar órgãos no Brasil, o luto no processo da doação de órgãos e o significado da morte e o morrer na doação de órgãos e tecidos para transplantes. 

Caius Lucilius  com Juliana Castro
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

 

Share/Save