Julho fecha semestre com maior produção cirúrgica desde 2004

(31/08/2015) Mesmo com a alta do dólar que impacta cerca de 60% dos insumos do hospital, inclusive para cirurgias, o mês de julho fechou a produção semestral dos centros cirúrgicos do Hospital de Clínicas da Unicamp, com a maior alta dos últimos 10 anos, totalizando 1401 procedimentos realizados. O mês de junho também superou os indicadores para o mês na década, com 1365 cirurgias. Já a produção cirúrgica de agosto (1422) está próxima do recorde do hospital, que registrou em outubro de 2013, a maior produção mensal da história do HC com 1484 cirurgias.
 
A melhoria dos indicadores é atribuída à modernização do parque tecnológico do hospital, que somente nos últimos 12 meses incorporou R$ 3.655.772,22 em novos equipamentos. Outros R$ 6.500.543,60 estão em processo de compra. Ainda para o centro cirúrgico estão assegurados em propostas cadastradas no Fundo Nacional de Saúde, R$ 5.000.000,00 relativos às emendas parlamentares ao orçamento da União deste ano, que preveem bombas de infusões, laser para oftalmologia, coaguladores de argônio, aspiradores cirúrgicos, bisturis elétricos entre outros.
 
Entre os equipamentos entregues neste mês estão três mesas cirúrgicas eletrohidraulicas adquiridas ao custo de R$ 307.800,00 e um sistema de bomba intraórtica avaliado em R$ 156.800,00 e comprado com recursos de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Freire. Outra aquisição importante encerrada semana passada, foi a compra de seis aparelhos de anestesia com monitor multiparamétrico da GE. Os recursos foram do Ministério da Saúde (04) e da reitoria da Unicamp (02).

As novas mesas cirúrgicas eletrohidraulicas importadas da marca Schmitz já foram instaladas e permitem mais de 15 posições diferentes. Os equipamentos dispõem de controles remoto para ajustes de altura-lateral-trendelenburg e anti-trendelenburg, um sistema de 5ª roda que facilita no deslocamento, bateria interna, capacidade para até 185 kg e operação por pedal.
 
O cirurgião ortopédico e superintendente do HC, João Batista de Miranda, explica que os investimentos para os centros cirúrgicos do hospital são prioritários desde a gestão passada, quando foi Coordenador de Administração. Entre 2010 e 2014, diz, foram cerca de R$ 4 milhões em pelo menos 200 tipos de equipamentos, instrumentais e materiais permanentes. A prioridade foi para equipamentos cirúrgicos minimamente invasivos. "Esse será um ano histórico para as cirurgias no HC", destaca.
 
Entre os equipamentos de última geração entregues nos últimos 12 meses estão 13 bisturis eletrônicos microprocessados, 03 sistemas de videoendoscopia HD sendo 01 com sistema FICE, 01 suíte de hemodinâmica da Toshiba, 02 sistemas de broncoscopia rígido, 11 sistemas de micromotores cirúrgicos, 01 aspirador cirúrgico, 05 câmaras de conservação, 10 focos cirúrgicos auxiliar, 01 sistema de hipo-hipertermia e 02 aspiradores de fumaça cirúrgico.

Caius Lucilius com Gabriela Troian

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save