HC entrega mais 45 camas elétricas para enfermarias

(23/06/2015) Com a meta de equipar todos os 419 leitos do Hospital de Clínicas (HC) com camas elétricas, a instituição entregou mais 45 unidades para as enfermarias de Hematologia, Moléstias Infecciosas, Urgesp (Urgência e especialidades) e para a futura UTI pós operatória. Com essa aquisição, 325 leitos de enfermaria, UTI e UER estão equipados com camas elétricas. Os recursos de R$ 567.000,00 foram de uma emenda parlamentar do orçamento da União, apresentada para o HC pelo ex-deputado federal Paulo Renato.

As novas camas - totalmente automatizadas - são importadas e proporcionam maior conforto e segurança ao usuário, além de melhor qualidade de trabalho para a equipe de enfermagem, já que são mais leves (termoplástico de alta resistência) e acionadas por controles de comando manuais. Entre outras vantagens as novas camas oferecem vários movimentos feitos por comandos elétricos que permitem posicionar pacientes de até duzentos quilos, e todas possuem a quinta roda que proporciona mais agilidade de deslocamento com giro de 360 graus.

Para o coordenador de Assistência do HC, professor Antonio Gonçalves de Oliveira Filho, a superintendência do hospital pretende modernizar todos os leitos até 2016. "É indiscutível o padrão de conforto e segurança que as novas camas proporcionam, tanto à equipe de enfermagem, como ao paciente", comenta. De acordo com o coordenador de Administração, professor José Roberto Matos-Souza, os recursos para novas aquisições de camas elétricas - cerca de 100 -  estão garantidos com emendas parlamentares para o HC.

A substituição das camas de aço começaram em 2009. Muitas delas estavam no hospital desde a inauguração em 1985 e mesmo operacionais apresentavam várias deficiências de conforto aos pacientes e dificuldades de manuseio por parte dos profissionais de saúde, principalmente da enfermagem.

As camas elétricas dispõem de freio de dupla ação em diagonal, grades injetadas em material termoplástico de alta resistência, sistema articuláveis e retráteis que permitem o recolhimento para baixo do leito, facilitando a transferência do paciente, com um sistema de trava e destrava acionado por um mecanismo ao lado da grade dando mais segurança ao paciente. Os equipamentos permitem todos os movimentos fawler, sentado, dorso, joelhos, vascular, cardíaco, elevação do leito, trendlemburg e trendlemburg inverso.

 

Caius Lucilius
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save