Campanha do Dia Mundial da Voz chega à 16ª edição no HC

(15/04/2015) O Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp promoveu nesta quinta-feira (16) uma campanha pelo Dia Mundial da Voz, no Ambulatório de Otorrinolaringologia. No dia, a disciplina esteve dedicada ao atendimento gratuito de interessados em passar por uma avaliação da saúde vocal, sem agendamento prévio, entre 8h e 16 horas, no 2º andar do hospital. O HC atende em média 1 mil pacientes com problemas vocais por ano.

Coordenada pela Disciplina de Otorrinolaringologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), a campanha teve como objetivo o diagnóstico precoce do câncer de laringe e outros problemas de saúde ligados à voz. Pessoas atendidas receberam orientações e aquelas cuja suspeita do câncer fosse confirmada, seriam encaminhadas para tratamento específico no HC.

Durante a campanha de 2014, um caso suspeito de câncer de laringe foi confirmado, o que permitiu ao paciente passar pelo tratamento precoce no hospital.  “A população cada vez mais está se conscientizando de que a rouquidão não é normal, principalmente aquelas que persistem por 15 dias ou mais”, afirma o chefe da disciplina de otorrinolaringologia, Agrício Nubiato Crespo.

Entre os brasileiros, o problema vocal mais comum é a rouquidão. Para o especialista, este sintoma pode ser um dos indicadores do câncer da laringe – se a rouquidão persistir por mais de duas semanas, há motivos para preocupação. O câncer de laringe, se precocemente diagnosticado e tratado, possui possibilidades de cura acima dos 90%.

O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial, entre os países com maior índice de casos do câncer de laringe. No grupo de cânceres de cabeça e pescoço é aquele com maior incidência, predominando em fumantes, acima dos 50 anos, independente do sexo. Também atinge os não fumantes, devido à genética ou outros fatores.

Além de o fumo ser o principal fator de risco para desenvolver problemas de saúde relacionados à voz, alguns grupos da população precisam estar mais atentos a essa questão, como professores, vendedores, profissionais liberais, telefonistas, secretárias, entre outros.

“O cuidado tem melhorado graças às campanhas, que já contaram com repercussão e adesão de personalidades nacionais”, ressalta Agrício, ao relembrar os esforços da equipe da disciplina de otorrinolaringologia da Unicamp, desde o início das atividades e também, quando coordenou nacionalmente as ações nos anos 2001 e 2002.

Tratamento
O principal tratamento do câncer de laringe é o cirúrgico. Nessa questão, o HC foi pioneiro entre instituições públicas do Brasil, ao oferecer o tratamento com equipamentos de última geração para microcirurgias com laser de CO2, adquiridos em 2014.

O paciente tratado por um método minimamente invasivo, recebe alta da internação em pouco mais de 24h após o procedimento. Não há necessidade de realizar traqueostomia ou alimentação por sonda no pós operatório, que deixa de ser um processo doloroso e permite a rápida recuperação de hábitos cotidianos.

Serviço
Avaliação gratuita da saúde vocal
Dia: Quinta-feira (16 de abril)
Local: Hospital de Clínicas da Unicamp - Ambulatório de otorrinolaringologia, 2º andar - faixa branca
Horário: Das 8h às 16 horas

 

Caius Lucilius com Caroline Roque
Assessoria de Imprensa do HC Unicamp

Share/Save