Central de Materiais recebe nova lavadora termodesinfectora

(16/11/2016) A Central de Material Esterelizado (CME) do Hospital de Clínicas da Unicamp terminou a instalação de uma lavadora termodesinfectora de barreira, que aumentará a capacidade do setor otimizando água, produtos de limpeza e recursos humanos. O equipamento automatizado realiza o processo de limpeza e desinfecção térmica com a remoção de resíduos orgânicos de materiais, bem como, a secagem dos mesmos. Foi comprada por R$ 182.500,00 através do Ministério da Saúde, com emenda parlamentar disponibilizada em 2013, pelo ex-senador Eduardo Suplicy.
 
Segundo Fernanda Morgon, diretora da CME, a lavadora termodesinfectora possibilita efetuar diversas programações nos ciclos de limpeza para materiais e instrumentais distintos, inclusive acessórios respiratórios. Este novo equipamento será otimizado na CME para o processamento de instrumentais cirúrgicos. O tempo médio para cada ciclo é de 60 minutos, dependendo do tipo de material.
 
Fernanda Morgon ressalta que os equipamentos utilizados em CME, não substituem completamente o processo de limpeza manual, mas favorece a logística de processamento e replicabilidade dos processos de limpeza com otimização do tempo. "Com a aquisição deste equipamento todas as áreas do hospital serão beneficiadas como: Centro Cirúrgico, Unidade de Emergência Referenciada (UER),  unidades de internação, ambulatórios e UTIS".
 
De acordo com Fernanda, a CME possui um parque tecnológico com diversos equipamentos como: termodesinfectoras, lavadoras ultrassônicas, secadoras e autoclaves. "Todos estes equipamentos em conjunto, favorecem o processamento seguro efetivo dos materiais com rastreabilidade utilizados na instituição", explica Morgon.
 
A Central de Material Esterilizado (CME) é uma unidade estratégica do hospital, responsável pelo processamento de materiais médicos-odonto-hospitalares utilizados na instituição. Em uma CME todo o material processado é submetido ao procedimento de limpeza, recebimento, conferência, esterilização, guarda e distribuição. A unidade funciona 24 horas, 7 dias por semana com um quadro de 103 colaboradores, entre eles enfermeiros e técnicos de enfermagem.
 
A primeira Central de Material Esterilizado foi implantada no Brasil, no Hospital das Clínicas da USP, em São Paulo, em 1940.

Caius Lucilius com Isabelle Mancini

Assessoria de Imprensa do HC Unicamp 

 

Share/Save